APL Pós-Colheita

APL Pós-Colheita
acitec@acipanambi.com.br
(55) 3375-9350

APL PÓS-COLHEITA PANAMBI E CONDOR

Localizados na região Noroeste do Rio Grande do Sul, os Municípios de Panambi e Condor formam a maior concentração de indústrias fabricantes de equipamentos para recebimento, beneficiamento e armazenagem de grãos do Brasil.

São 80 empresas dos mais variados portes que fabricam em montam equipamentos para atender as mais distantes regiões agrícolas do Brasil e países da América Latina.

Para integrar este segmento industrial foi criado o programa chamado de Arranjo Produtivo Local Metalmecânico Pós-Colheita de Panambi-Condor. Um conceito novo que sai do atendimento individual para o coletivo – com o objetivo de promover a troca de experiência de gestão, a geração de tecnologia na fabricação de produtos e a busca de mercado para o setor.

O APL Pós-Colheita Panambi-Condor conta com o apoio e coordenação do Sebrae/RS e dos seus parceiros na execução das metas desta extraordinária ação setorial. Em 2003, foi iniciada a sensibilização e a busca da participação dos empresários de Panambi e Condor.

Desde os primeiros momentos, todos reconheceram a necessidade de implantação do Programa de Competitividade Industrial – PROCOMPI, um grande trabalho de organização focado na especialização produtiva, capaz de gerar oportunidades e conquistar novos mercados. Por esta razão,o APL Pòs-Colheita é o processo que se apóia na cooperação, no trabalho conjunto e no planejamento estratégico. Neste arranjo produtivo local cada indústria é parte integrante de uma articulação competitiva frente aos cenários da concorrência no mercado rural brasileiro e mundial.

A história da matriz produtiva de Panambi e Condor tem sua origem nas pequenas oficinas coloniais, que forneciam instrumentos para os colonos trabalhar a terra. Hoje, estas oficinas se transformaram em empresas com tecnologia de ponta – capazes de produzir equipamentos e acessórios que são referência nacional e internacional em inovação tecnológica.

O potencial produtivo das indústrias de Panambi e Condor está na construção de grandes estruturas - para receber e armazenar toneladas de grãos. Obras que saem dos projetos de engenharia para serem feitos por apenas uma empresa ou que se realizam com a participação de diversas micros e pequenas industrias por meios da subcontratação na produção de peças.

É exatamente esta terceirização no relacionamento da cadeia produtiva do APL Pós-Colheita, que dá à grandes e pequenos a mesma importância como atores neste espetacular adensamento competitivo.

O setor metal mecânico tem significativos reflexos sociais na geração de empregos e na receita pública dos dois Municípios onde atuam. Em Panambi, as indústrias pós-colheita empregam mais de oito mil funcionários para uma população estimada em 37 mil habitantes. Em Condor, são 500 empregos garantidos para uma população de 6.500 habitantes.

A preocupação com o ensino e a formação profissional também é um dos diferenciais que caracterizam o APL metalmecânico Pós-Colheita. Para manter este espírito empreendedor que celebrou a união entre a agricultura e a indústria, instituições educacionais como o Senai, Colégio Evangélico Panambi e a Universidade regional de Ijuí, tem investido na geração do conhecimento, oferecendo cursos profisionalizantes, técnicos e de especialização.

O Senai através de seu Centro de Educação Profissional, é uma instituição que vem participando e acompanhando o crescimento industrial da região. Em parceria com as mais de 200 indústrias em atividade em Panambi e Condor, o Senai possui mais de 2.000 alunos matriculados. A instituição investiu 1.800.000 reais na compra de equipamentos para implantação do curso de mecânico formador de peças em metal.




© 2017 - APL Pós Colheita